Informações

A capacidade de identificação de emoções é imprescindível para uma interação social adequada entre indivíduos. Existem transtornos psiquiátricos, como o Transtorno do Espectro Autista (TEA), que impedem o reconhecimento de emoções e acabam por comprometer a qualidade de vida das pessoas. Faz-se necessária uma forma eficaz de avaliar e treinar os pacientes na identificação de emoções. Este trabalho faz parte de um projeto maior que objetiva fornecer representações de faces humanas com emoções diversas. Já existe um sistema, implementado em nossos grupos de pesquisa LAPIS-BIOINFOMED, que apresenta como saída imagens de faces com a aplicação das emoções: aversão, medo, raiva, satisfação, surpresa e tristeza, mas restrito à faixa etária jovem, sexo masculino e etnia caucasiana. Este sistema será utilizado no futuro como um jogo para auxiliar no tratamento dos pacientes com autismo, apresentando as imagens das caricaturas para que sejam adivinhadas pelo paciente. O objetivo do presente trabalho foi expandir o algoritmo existente de forma a permitir a combinação de diversas faixas etárias, sexos e etnias, permitindo que as imagens geradas sejam mais próximas ou mais distantes do convívio do paciente em tratamento, graduando assim a dificuldade no reconhecimento das emoções aplicadas às imagens. Neste trabalho foi levantado o estado da arte na literatura, para a área de representação de sexos, etnias e faixas etárias em imagens de face. Estes dados levantados foram comparados com características extraídas de tabelas com dados antropométricos, que armazenam as principais medidas e distâncias entre regiões da face humana (olhos, boca, nariz, etc.) para diferentes etnias, faixas etárias e sexos. Após esta análise, foram adicionadas ao algoritmo de geração de imagens as características que melhor diferem as três diversidades estudadas. Também foram adicionadas características que não estavam presentes nos dados antropométricos, como as rugas, tanto de idade quanto de algumas emoções. O produto final deste projeto é a comparação entre as características utilizadas pela literatura e as características extraídas da antropometria, e a expansão do algoritmo atual contemplando as diversidades étnicas, etárias e de sexo, permitindo que o usuário possa escolher uma configuração dessas diversidades para a geração das imagens com as emoções aplicadas.

Conteúdo relacionado

Membros